segunda-feira, 11 de agosto de 2014

'Queria voltar a ser pequeno', diz garoto de 10 anos e 2 metros de altura

Ele tem tumor do tamanho de um limão que estimula produção de hormônio.
Sérgio Gabriel fez exames no hospital universitário do DF e espera cirurgia.


O brasiliense Sérgio Gabriel Ribeiro Gomes, de 10 anos, que sofre de gigantismo, e a mãe, Ricardene Ribeiro (Foto: Raquel Morais/G1)O brasiliense Sérgio Gabriel Gomes, de 10 anos,
que sofre de gigantismo, e a mãe, Ricardene
Ribeiro (Foto: Raquel Morais/G1)
O brasiliense Sérgio Gabriel Ribeiro Gomes, que aos 10 anos mede quase 2 metros de altura, disse ao G1 que gostaria de ser menor. "O que eu mais queria era voltar a ficar um pouco pequeno, que nem criança. Do mesmo jeito que eu sou, mas sendo normal. Queria parar de crescer."
Por causa de um tumor benigno do tamanho de um limão no cérebro, o menino produz hormônio do crescimento em uma quantidade muito superior à normal. Calçando 47 e com 1,97 metro de altura, Sérgio gosta de filmes de super-heróis, ainda não aprendeu a ler e não compreende muito bem por que os colegas da mesma idade são bem menores.
Ele, a mãe e a irmã, que tem 13 anos, sobrevivem com o auxílio-doença de um salário mínimo que a mulher recebe do Instituto Nacional do Seguro Social. Com quadro crônico de hepatite C e evolução na falência dos rins, Ricardene Ribeiro, de 47 anos, não consegue trabalhar para complementar a renda.

Ricardene diz que escolheu não tratar da própria doença para poder cuidar do filho. No máximo, toma chás para diminuir as dores provocadas pelas complicações da hepatice C. "Não consigo nem imaginar meu filho em um abrigo. As pessoas não o entendem, o veem desse tamanhozão e não compreendem que é criança", declarou emocionada. O pai das crianças morreu em 2008.