terça-feira, 23 de setembro de 2014

Chris Weidman lesiona a mão, e luta com Vitor Belfort no UFC 181 é adiada

Brasileiro faz revelação nas redes sociais e combate deve acontecer em fevereiro; Hendricks x Lawler 2 é novo evento principal do UFC 181

Uma das lutas mais esperadas do ano vai ficar para 2015. O lutador brasileiro Vitor Belfort revelou em suas contas nas redes sociais que seu combate contra Chris Weidman, atual campeão peso-médio do UFC, deve ser adiada para fevereiro do próximo ano, após o americano sofrer uma fratura na mão durante sua preparação para o duelo, marcado para 6 de dezembro em Las Vegas, no UFC 181. O Ultimate confirmou pouco depois a lesão de Weidman e o adiamento do combate. O novo evento principal é a revanche entre Johny Hendricks e Robbie Lawler, pelo cinturão dos pesos-meio-médios.
Montagem UFC Chris Weidman e Vitor Belfort (Foto: Editoria de Arte)Chris Weidman (dir.) só enfrentará Vitor Belfort em 2015 (Foto: Editoria de Arte)
- Acabo de receber a notícia que o Chris Weidman quebrou a mão e nossa luta será adiada, ao que tudo indica, para fevereiro. A gente não entende o modo de Deus agir, e quando pensamos que entendemos, Ele vem e nos mostra que não é nada daquilo que pensamos... Deus muda a trajetória dos nossos planos para sempre nos colocar em algo melhor ou nos preparar para algo melhor... Acredito que Deus é quem sabe o que é melhor para o nosso futuro e sempre nos reserva o melhor. “As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Senhor quem dá a última palavra." Prov. 16:1 Minha luta ficou mais distante, mas o treino e o foco continuam! - escreveu Vitor Belfort.
Alguns minutos mais tarde, o presidente do UFC, Dana White, deu mais detalhes sobre a lesão do campeão dos pesos-médios.
- Weidman tem uma fratura fina. Vai ficar engessado por quatro semanas, será liberado em seis. Ele vai enfrentar Vitor em fevereiro agora - escreveu White.
É a segunda vez que o combate entre os dois é marcado e adiado. Belfort e Weidman deveriam se enfrentar em maio, no UFC 173, mas mudanças nos regulamentos da Comissão Atlética do Estado de Nevada, que aboliu o uso da terapia de reposição de testosterona (TRT), forçaram o brasileiro a ser retirado da luta - ele fazia uso do tratamento e precisou de tempo para adaptar seu organismo. Em agosto, Belfort conseguiu liberação da comissão para lutar em Las Vegas e foi escalado novamente para enfrentar Weidman, desta vez em 6 de dezembro.