sábado, 6 de setembro de 2014

Vai a 110 o número de mortos pelas chuvas no leste do Paquistão

Soldados paquistaneses auxiliam na remoção de desalojados após fortes chuvas. (Foto: Farooq Naeem / AFP Photo)

Chove sem parar desde quarta-feira (3) no país.
650 casas foram destruídas.

Soldados paquistaneses auxiliam na remoção de desalojados após fortes chuvas. (Foto: Farooq Naeem / AFP Photo)
Subiu para 110 o número de mortos por causa das fortes chuvas registradas no leste do Paquistão desde quarta-feira (3), e outras 148 pessoas ficaram feridas e 650 casas destruídas, informou neste sábado (6) o governo paquistanês.
O executivo do país asiático afirmou em comunicado que a retirada das pessoas e do rebanho será agilizada assim que as vias de acesso entre as regiões afetadas, Punyab, Gilgit-Baltistan, e a Caxemira paquistanesa forem liberadas.
Várias inundações causadas pela chuva incessante destruíram imóveis e provocaram elevações excepcionalmente altas nos níveis dos rios.
As persistentes precipitações, frequentes no país nesta época do ano, de monções, já deixaram dez mortes em agosto na cidade de Peshawar, no noroeste do Paquistão.
Em agosto de 2013, foram mais de cem mortos e 400 mil pessoas atingidas no país asiático; em 2012 ,foram 450 mortos e quase 5 milhões de afetados.
As piores inundações da história paquistanesa ocorreram em 2010, após uma monção extraordinariamente intensa, associada a um degelo também especialmente abundante. Foram dois mil mortos e mais de 20 milhões de atingidos.