segunda-feira, 20 de outubro de 2014

'Fui traído', diz preso ao confessar ter matado cozinheira a facadas no RN

Ex-mulher do suspeito, Francisca Ronieve foi morta na cidade de Portalegre.
Antônio Gilmário Costa, de 29 anos, foi preso na manhã desta segunda (20).

Do G1 RN
Antônio Gilmário Costa, de 29 anos, foi preso na zona rural de Portalegre e confessou o crime (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)Antônio Gilmário Costa, de 29 anos, foi preso na
zona rural de Portalegre e confessou o crime
(Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)
O pedreiro suspeito de ter matado a facadas a cozinheira Francisca Ronieve Soares de Oliveira, crime ocorrido na madrugada deste domingo na cidade de Portalegre, na região Oeste potiguar, disse à polícia que cometeu o crime por ciúmes. Preso na manhã desta segunda (20) ao ser encontrado escondido em um matagal no próprio município, Antônio Gilmário Costa Lima, de 29 anos, alegou ter sido traído. “Traiu que eu vi”, disse em depoimento. O G1 teve acesso ao documento no qual o suspeito confessa o homicídio. Francisca era ex-mulher de Antônio, com quem tinha uma filha de 3 anos. A criança foi salva por uma sobrinha da vítima.
Em depoimento à polícia, Antônio afirmou que a ex-mulher ligou para ele pedindo R$ 500 emprestados e que ele foi até à casa da vítima uma hora antes do combinado para deixar o dinheiro. De acordo com as declarações de Antônio, ao chegar no local ele viu a ex-companheira "se agarrando" com o vizinho. Antônio então voltou para casa dele, pegou uma faca e retornou para a residência de Francisca onde cometeu o crime.
O crime
Segundo a Polícia Civil, Francisca Ronieve Soares de Oliveira, de 31 anos, foi morta na sala de casa na frente da filha e da sobrinha, crime que aconteceu na madrugada deste domingo (19). Suspeito do crime, o ex-marido da vítima fugiu em seguida, tendo sido preso na manhã desta segunda (20) escondido numa região de matagal no próprio município. A arma utilizada não foi encontrada.

Segundo o delegado Ricardo Adriano, "a filha do casal, uma menina de apenas 3 anos, e a sobrinha da vítima, já maior de idade, presenciaram o homicídio. A criança só não morreu porque a sobrinha correu com a menina e a escondeu”, acrescentou.
Cozinheira foi morta na sala de casa (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)Cozinheira foi morta na sala de casa
(Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)
Ainda de acordo com o delegado, o pedreiro já havia sido indiciado por crime de ameaça em junho deste ano, mas não foi preso. “Foi decretado a medida protetiva de urgência em que o ex-marido deveria ficar longe de Francisca e da filha”, ressaltou. "Ele já ameaçava a ex-mulher e a filha do casal. Dizia que se mataria depois de matar as duas. No começo, ele até obedeceu a medida e ficou longe das duas. Infelizmente, agora aconteceu o assassinato", relatou Ricardo Adriano.
Antônio Gilmário foi preso por volta das 8h20 no Sítio Brejo, zona rural de Portalegre, e depois de confessar o crime foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Pau dos Ferros, onde permanece à disposição da Justiça. A PM chegou até o local após denúncias de moradores.