segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Bombeira perde 60kg inspirada por Gracyanne Barbosa


Especialistas alertam que seguidora pode correr riscos também ao tentar imitar sua musa sem ter o mesmo preparo físico dela.

Verão chegando, academias cheias e muita gente correndo atrás do prejuízo. O que não é o caso das musas fitness da internet, que postam a rotina de exercícios e de alimentação nas redes sociais e, por isso, têm uma porção de seguidores. Mas será que só imitar o que elas fazem é um bom caminho para entrar em forma?
Elas não aparecem na TV nem em capa de revista, mas na internet são estrelas. Têm milhares de fãs, ou melhor, seguidores, e todos tentam imitar o que elas fazem e postam.
Gracyanne Barbosa é uma dessas musas inspiradoras. Tem 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais. Fãs que acompanham diariamente o que elas comem, como elas se vestem e o treino que fazem na academia.
“Eu me sinto muito feliz em saber que de alguma forma eu consigo chegar até as pessoas e mostrar que ter uma vida saudável não é impossível”, afirma Gracyanne Barbosa.
Do outro lado da tela do computador e do celular está Patrícia Sevecenco, uma bombeira militar que descobriu a Gracyanne há três anos. “Acabou que eu comecei a me inspirar na Gracyanne Barbosa, nos hábitos dela”, conta.
O que primeiro chamou a atenção da Patrícia foram os pratos que Gracyanne fotografava e dizia comer. “Eu gosto muito de cozinhar, então só de olhar aquilo eu sabia o que tinha ali”, diz.
Resultado: ela deixou de pesar 110 kg e hoje está com 50 kg. “A obesidade que eu tinha era grande, eu tenho filhos e não queria ter o mesmo final que meus pais tiveram, que faleceram jovens por causa da obesidade”, explica Patrícia.
A estudante Paloma Santana Rocha é outra seguidora da Gracyanne. “Vi que outros amigos meus seguiam nutricionistas, seguiam pessoas que eram do mundo fitness. E eu comecei a me interessar”, conta.
Mas ela não tenta imitar absolutamente tudo que suas musas fazem. “Eu vejo se cai na minha realidade, até porque elas recebem patrocínio, eu não recebo”, ressalta.
Paloma faz adaptações das comidas que as musas postam. E, mesmo sem dinheiro, conseguiu seguir firme na busca pelo corpo com que sonhava. “Eu não tinha tempo nenhum para ir para academia, nem recursos financeiros. Eu procurei na internet uma bicicleta ergométrica para comprar, a mais barata. Fui e comprei essa”, afirma.
O resultado: 22 quilos perdidos em um ano. E agora, ela também se tornou inspiração para outras pessoas. “Tem gente que, tendo uma pessoa normal, como eu, elas levam mais fé. Me veem pessoalmente, veem como eu estou. Eu perdi 22 quilos, que isso não é mentira. É real”, afirma.
O advogado Fábio Souza fez diferente: passou um ano seguindo à risca as dicas da nutricionista Flavia Cyfer. “Quando eu fiz 29 anos, no dia do meu aniversário, eu pensei. Estava olhando para mim e não estava muito satisfeito com o que eu via no espelho. Eu falei: ‘Preciso emagrecer’”, conta.
Ele pegava as receitas que a Flavia colocava na internet e reproduzia em casa. “Eu percebia que aquilo me satisfazia, não ficava com fome, eu me sentia bem e comecei a emagrecer, ao ponto de emagrecer cinco a dez quilos em um mês, um mês e meio”, lembra.
Até que um dia ele decidiu finalmente se consultar pessoalmente com a Flavia. “Ele chegou no meu consultório falando que tinha emagrecido 40 quilos entre nove meses e um ano. Para mim foi uma surpresa incrível, porque eu não sabia que poderia alcançar tanta gente e poderia alcançar dessa forma”, afirma Flavia.
Mas esse mundo virtual fitness não é só maravilhas. Gabriela Pugliesi, uma dessas estrelas, já teve problemas com seus fãs. Eles começaram a perceber que muitas dicas de alimentação que ela dava eram, na verdade, patrocinadas por marcas de suplementos alimentares. “Eu faço post patrocinado sim, e sempre que eu faço eu coloco lá que é publicidade. É um trabalho como outro qualquer”, defende a blogueira.
Especialistas alertam que uma seguidora pode correr riscos também ao tentar imitar uma musa sem ter o mesmo preparo físico dela. “Ela pode ter lesões, ela pode ter problema de coração, ela pode ter várias complicações”, explica o professor de Educação Física Silvan de Oliveira Costa.
“Eu deixo super claro para os meus seguidores que eu treino há 19 anos, que eu tenho acompanhamento de profissionais: educadores físicos, fisioterapeutas, ginastica olímpica e nutricionista também. É de acordo para mim, para o meu objetivo e para o meu histórico”, conta Gracyanne.
O ideal mesmo é que as musas sirvam como fonte de inspiração. Nada além disso. “Mesmo você não tendo dinheiro, possibilidades de ter um plano de saúde ou um personal trainer, você consegue, dá para emagrecer sim, basta você querer”, afirma Paloma.