sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

'Esteve perto da morte', diz médico que cuida de Andressa Urach na UTI


G1 conversou com especialista que está tratando da modelo em UTI.
De acordo com o profissional, ela deve ficar mais 10 dias internada.

 Do G1 RS
Entrada do Hospital Conceição, em Porto Alegre (Foto: Estêvão Pires/G1)Entrada do Hospital Conceição, em Porto Alegre (Foto: Estêvão Pires/G1)
As complicações que levaram Andressa Urach à UTI do Hospital Conceição, em Porto Alegre, não deixarão sequelas. A previsão foi feita ao G1 pelo médico que trata da modelo de 27 anos. De acordo com Pedro Alexandre da Motta Martins, cirurgião-chefe do serviço de cirurgia plástica do hospital, apesar da melhora, Andressa ainda ficará pelo menos mais 10 dias internada no local. Segundo o especialista, a modelo esteve "perto da morte" e seus rins chegaram a paralisar.
De acordo com o último boletim médico oficial, divulgado às 16h desta quinta (4), Andressa saiu do estado grave e está acordada. O estado, segundo a nota, "inspira cuidados". "A paciente Andressa de Faveri Urach encontra-se internada na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Nossa Senhora da Conceição desde a madrugada de 01/12/2014. Seu estado de saúde inspira cuidados. Segue acordada e respirando espontaneamente. Permanece sem previsão de alta da UTI", diz a nota (leia a íntegra da nota mais abaixo).
Andressa Urach está hospitalizada em Porto Alegre (Foto: Reprodução/instagram)Andressa Urach está hospitalizada em Porto
Alegre (Foto: Reprodução/instagram)
"Ela esteve perto da morte. Quando a vi pela primeira vez, o quadro era gravíssimo", afirmou ao G1 o cirurgião. Ele ressaltou que a juventude da moça ajudou na recuperação, já que seus órgãos são saudáveis. Além disso, o fato de ela não ter nenhuma doença prévia contribuiu.
"É uma modelo que se cuida, faz exercícios, mas contra ela havia uma doença gravíssima. Ela teve, por exemplo, os rins paralisados. Foi um dos casos mais difíceis da minha vida", disse.
Ela queria me agradecer. Nos chamou de anjos de Deus quando acordou"
Pedro Alexandre da Motta Martins, médico que está cuidando de Andressa na UTI
Apesar da gravidade do caso inicialmente, a modelo não deve ficar com nenhuma sequela.
"Felizmente, ela não deve ter sequela nenhuma porque o tipo de infecção não corroeu o tecido. Não houve perda de pele e de musculo. A infecção se alastrou e entrou no sangue. Foram necessários pequenos cortes na perna. Mas não há tecidos com perdas e sequer depressões. A ideia é ela ter todas as funções normalizadas", disse.
Modelo agradeceu quando acordou
O cirurgião ainda se recorda do primeiro diálogo que teve quando a modelo começou a se recuperar e acordou. "Ela queria me agradecer. Nos chamou de anjos de Deus. Foi emocionante", controu.

Apesar de já ter 28 anos de carreira, o caso da modelo foi extremamente complicado. "Não é do meu dia a dia tratar de pacientes graves. Quantos se pega um caso desses, é realmente difícil”.
Sobre o uso do hidrogel nas coxas, o médico alertou que qualquer procedimento cirúrgico tem riscos e ressaltou que a modelo procurou um médico especialista e não apenas um instituto de beleza.
"As pessoas pensam que ou médico errou ou o paciente errou. Mas, na verdade, é que tudo deve ser feito com critérios, com cuidados. O médico que fez o último procedimento nela é um especialista", disse, referindo-se a Julio Vedovato, que fez a retirada do hidrogel das coxas.
Veja íntegra da nota da tarde desta quinta
A paciente Andressa de Faveri Urach encontra-se internada na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Nossa Senhora da Conceição desde a madrugada de 01/12/2014. Seu estado de saúde inspira cuidados. Segue acordada e respirando espontaneamente. Permanece sem previsão de alta da UTI.

A Assessoria de Comunicação Social do Grupo Hospitalar Conceição esclarece que todos os 59 leitos da UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição são individualizados e aptos para isolamento. Nenhuma área física foi modificada para receber a paciente. Mudamos a rotina da unidade com o objetivo de manter um dos pilares de nosso atendimento: a privacidade e a proteção de uma paciente que se encontra numa situação de grande risco e que, neste caso, trata-se de uma pessoa com grande atenção da imprensa e público em geral. Mantivemos o mesmo tipo de postura quando fomos recrutados para atendimento às vítimas da Boate Kiss.
Quanto à presença de familiar: como exemplo, podemos relatar que, neste momento, por circunstâncias diversas, temos outros três pacientes com acompanhamento familiar com livre acesso. O livre acesso da mãe da paciente Andressa foi solicitado pela equipe que a atende com o objetivo de manter seu estado emocional equilibrado e auxiliar na sua recuperação.
Problema começou em julho
A modelo e apresentadora foi internada para tratar de uma infecção na coxa esquerda em decorrência de uma aplicação de hidrogel, realizada há cinco anos. No sábado (29), ela deu entrada no hospital, já com quadro delicado. Desde então, passou por duas drenagens com o objetivo de combater a infecção.

Andressa Urach (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)Apresentadora está internada no Conceição desde
sábado (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Os problemas de saúde da modelo começaram em julho, quando ela, inclusive, se queixou publicamente de dores nos membros inferiores. No mesmo período, ela deu início ao procedimento para retirar o hidrogel.
Em 21 de novembro, ela novamente passou por uma cirurgia de retirada de resquícios do líquido. "O procedimento correu normalmente, e naquela mesma semana, Andressa foi gravar uma matéria na cidade de Brasília", explicou a assessoria de imprensa da modelo, por meio de nota enviada à imprensa.
No mesmo dia, Andressa comemorou a cirurgia em seu perfil no Facebook. "Hoje retirei mais um pouco do produto das minhas pernas, a cirurgia foi super tranquila, vou ficar dois dias de repouso, depois volto a São Paulo", escreveu ela na postagem.
Mas a modelo voltou a Porto Alegre uma semana depois porque estava sentido dores. Ao longo do final de semana, ela teve uma piora clínica decorrente de uma sepse.