quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Temporal no DF causa transtornos; raios atingem duas pessoas


Muro caiu sobre carros; pistas ficaram alagadas; cabos caíram na Esplanada.
Raios foram em Águas Claras e Asa Norte; atletas foram resgatados no Lago.


Um temporal de rápida duração e grande intensidade atingiu parte do Distrito Federal na tarde desta quinta-feira (22). Houve chuva de granizo e tempestade de raios. Segundo informações preliminares, duas pessoas foram atingidas por raios, na quadra 210 Norte e em Águas Claras.
Segundo o Corpo de Bombeiros da Asa Norte, um homem de 54 anos buscou abrigo embaixo de uma árvore na 210 Norte, mas acabou sendo atingido. A Secretaria de Saúde informou às 19h que o paciente foi encaminhado ao Hospital Regional da Asa Norte desacordado. O paciente foi reanimado e estava entubado e em estado grave.

O bombeiro Ivan Haxton disse que estava almoçando em um restaurante nas proximidades e que tentou reanimar a vítima por 20 minutos antes da chegada do socorro. Até as 18h50, não havia informação sobre o estado de saúde da vítima de Águas Claras.

Bombeiro (de amarelo) tenta reanimar homem de 54 anos atingido por raio na Asa Norte, no DF (Foto: Ivan Haxton/Arquivo pessoal)Bombeiro (de amarelo) tenta reanimar homem
atingido por raio na Asa Norte, no DF
(Foto: Ivan Haxton/Arquivo pessoal)
Parte do estacionamento do condomínio Top Life, também em Águas Claras, desabou sobre carros que estavam estacionados. Pelo menos dois veículos foram atingidos (veja vídeo).
A chuva repentina surpreendeu pessoas que praticavam "stand up paddle" (modalidade de remo em pé sobre prancha) às margens do Lago Paranoá, próximo à Ponte JK. Segundo o Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, os atletas abandonaram os equipamentos e nadaram até a margem para escapar do temporal.
Alguns deles ficaram "presos" às pranchas por causa da movimentação das águas e tiveram de ser resgatados. Até as 18h15, os militares faziam o levantamento de quantas pessoas estavam na água no momento da chuva. Não havia registro de morte, afogamento ou desaparecimento no local.
A chuva também pode ter causado um problema na subestação 3 da CEB, que deixou 23,4 mil unidades consumidoras da Asa Norte, sem energia elétrica no fim da tarde. Segundo a empresa, o ponto é responsável pelo fornecimento de luz em metade da região por 10 minutos.

Carro passa sobre área alagada na EPTG, no DF (Foto: G1)Carro passa sobre área alagada na EPTG, no DF (Foto: Inez Lopes/G1)
O fornecimento foi interrompido às 17h35 e restabelecido às 17h45. A CEB disse técnicos trabalhavam para identificar a causa do problema por volta das 18h15. A suspeita é que tenha relação com a chuva.
Na EPTG, o viaduto Israel Pinheiro, no acesso entre Vicente Pires, Águas Claras e Park Way, também ficou alagado. Por volta das 18h30, a chuva havia parado, mas os veículos ainda eram obrigados a desviar para rotas alternativas. Havia engarrafamento no sentido Taguatinga.
Metrô
Com a chuva, duas estações do Metrô ficaram alagadas. O problema afetou a estação Concessionárias, em Águas Claras, e a estação Praça do Relógio, em Taguaginga, que teve de ser interditada. Até as 19h, ainda não havia previsão para liberar o fluxo de passageiros no local, segundo o Metrô-DF.

Na estação Arniqueiras, houve princípio de incêndio em um dos trens. Segundo a empresa, a situação foi controlada e ninguém ficou ferido, mas as chamas causaram atraso de 20 minutos na saída dos trens.
No estacionamento do Ministério de Minas e Energia, cabos suspensos de eletricidade se romperam com a força das chuvas e caíram sobre carros. O acidente foi registrado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 18h15. Até as 19h, ainda não havia informações sobre vítimas.