segunda-feira, 27 de abril de 2015

Jon Jones teria fugido a pé de batida. Polícia encontra maconha no veículo


Um policial que estava de folga teria identificado o lutador durante a fuga. Segundo ele, teriam sido deixados documentos com seu nome no veículo, que seria alugado

Por Albuquerque, EUA
Jon Jones - UFC 182 (Foto: Evelyn Rodrigues)Jon Jones teria fugido a pé do acidente, deixando seus documentos no carro (Foto: Evelyn Rodrigues)
O site "TMZ Sports" divulgou nesta segunda-feira novas informações sobre o acidente que teria sido provocado por Jon Jones na noite do último domingo, na cidade de Albuquerque, nos EUA. Segundo a publicação, um policial que estava de folga teria presenciado o acidente automobilístico e visto uma pessoa, que ele identificou como sendo Jon Jones, fugindo a pé do local da batida após pegar uma grande quantidade de dinheiro e abandonando o veículo, um SUV prata, não prestando socorro à vítima. Segundo o site "ESPN", os policiais que vistoriaram o veículo encontraram vestígios de maconha e de um purificador usado para o consumo da droga, o que pode indicar que Jones estaria dirigindo sob influência do entorpecente. Caso isso se confirme, Jones pode vir a ser preso, já que, em 2012, foi detido após um acidente que provocou por estar dirigindo bêbado em Nova York.
O policial teria dito ao "TMZ" que foram encontrados documentos no nome de Jones no automóvel, que seria alugado. Jon Jones até o momento não foi localizado pelas autoridades policiais da cidade.
Integrante da luta principal do UFC 187, contra Anthony Johnson pelo cinturão dos meio-pesados da organização, Jon Jones teria se envolvido em um acidente de trânsito na manhã deste domingo e fugido do local da ocorrência sem prestar socorro à vítima, uma mulher grávida de 20 anos de idade que ficou ferida e foi levada ao hospital.
Caso seja provado que o lutador foi o causador do acidente e que fugiu sem prestar socorro à vítima, Jones, que é visto como "suspeito" pela polícia, será enquadrado em um delito menor, e poderá ter de arcar com os custos das avarias do carro danificado e das despesas médicas. O atleta deve ser convocado a depor e terá quatro semanas para comparecer ao tribunal. Caso "Bones" não cumpra o prazo, correrá o risco de ser preso.