sexta-feira, 26 de junho de 2015

CPI recomenda cassação do prefeito de Apodi, Flaviano Monteiro



A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da “Informação” esteve reunida no final da tarde dessa quinta-feira (25), na Câmara Municipal do Apodi, concluindo seu relatório. A maioria de seus membros optou por recomendar a cassação do prefeito Flaviano Monteiro (PCdoB).

Ângelo de Dagmar (PP), Laete Oliveira (PMN) e Genivan Varela (PCdoB) que compõem esse colegiado, terminaram seu trabalho sem um pensamento uníssono. O relator da comissão, vereador Ângelo de Dagmar, apresentou à comissão seu parecer que pede a cassação e perda do mandato do prefeito de Apodi. Laete Oliveira seguiu o voto do relator, mas houve um voto contrário de Genivan Varela.

Vice-prefeito
Segundo divulga a Câmara Municipal, regimentalmente o parecer não poderá entrar na pauta da sessão que será realizada na quarta-feira (01), pois a pauta já havia sido deliberada, e será uma continuidade da sessão anterior, que foi interrompida pela falta de luz elétrica no Bairro onde fica a sede do legislativo.

A Câmara entra em recesso de 01 de julho, e a matéria só poderá ser apreciada pelo plenário nos dias 06 ou 13 de agosto, quando termina o prazo do recesso legislativo apodiense. Caso haja 09 (nove votos) favoráveis ao parecer, o atual prefeito será afastado do cargo, assumindo imediatamente o comando da cidade, o vice-prefeito José Maria Silva (PCdoB).

Quatro CPI já emergiram na Câmara Municipal, tendo como foco o Governo Municipal, que tem grande inferioridade numérica na composição da Casa. A CPI em questão questiona a suposta retenção de informações públicas por parte da Prefeitura. O prefeito já foi ouvido pela CPI.
  fonte blog Carlos Santos