terça-feira, 15 de setembro de 2015

Mulher é barrada por detector e tira a roupa em agência bancária; vídeo

Nervosa com situação, mulher tirou a roupa para tentar entrar em agência bancária (Foto: Folha dos Lagos/Divulgação)

Caso aconteceu nesta segunda em agência da Caixa em Cabo Frio, no RJ.
'Perdi o controle', contou Maria da Conceição, de 53 anos, que passou mal.

Rebeca Nascimento Do G1 Região dos Lagos
Uma mulher revoltada por ser barrada pelo detector de metais em uma agência bancária de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, resolveu tirar a roupa e mesmo despida, não conseguiu passar pela porta de vidro na tarde desta segunda-feira (14). Um vídeo mostra o momento em que ela força a porta seminua dizendo "eu sou hipertensa".

Maria da Conceição, de 53 anos, tentou por diversas vezes acessar o interior da agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Assunção, onde precisava dar entrada em um benefício trabalhista. Segundo ela, após várias tentativas sem sucesso e ouvir o deboche de um segurança, o nervosismo a levou a tirar quase toda a roupa. Ela passou mal e precisou ser socorrida por pessoas que estavam na fila.

"Tirei tudo que tinha na bolsa e mesmo assim apitou. Falei pra ele [segurança] que não era nenhuma bandida. Perguntei se ia ter que tirar a roupa e ele falou que, se eu quisesse entrar, ia ter que tirar até não apitar mais", relatou a senhora. 
Maria ainda contou que ameaçou chamar a polícia, mas ouviu mais deboches dos seguranças da agência. "Falaram que eu podia chamar a polícia. Não sabia mais o que fazer. Passei quatro, cinco vezes".
No vídeo (assista acima) gravado por uma cliente da agência que não quis se identificar, é possível ouvir a indignação de quem estava no local. Vendo o desespero da mulher, uma cliente chega a questionar o segurança dizendo "o que mais ela pode tirar".
"Perdi o controle. Fiquei muito nervosa. Quando me dei conta, já tinham umas 50 pessoas vendo aquilo e comecei a passar muito mal", contou Maria, que precisou ser socorrida com uma cadeira de rodas. Ainda segundo ela, uma pessoa que estava na fila a ajudou a tomar os remédios para pressão e ligar para seu filho, que trabalhava no momento. Maria Conceição é auxiliar de serviços gerais em uma escola municipal em Unamar, onde mora. Ela ainda esclareceu que não usa marcapasso.
Nervosa com situação, mulher tirou a roupa para tentar entrar em agência bancária (Foto: Folha dos Lagos/Divulgação) De acordo com o filho de Conceição, Flávio, no fim da tarde ela ainda passava mal, com fortes dores no peito. Ela foi levada para a UPA da cidade, onde precisou tomar morfina e fazer exames. Ela continua em observação. Ainda segundo Flávio, a família irá entrar com uma ação na Justiça pelo ocorrido na tarde desta segunda.
Em nota, a assessoria da Caixa Econômica Federal informou que as portas giratórias são utilizadas por todos os bancos para impedir o acesso de pessoas armadas às agências, e nunca para criar obstáculos aos usuário.
"A Caixa Econômica Federal esclarece que utiliza portas automáticas giratórias com detectores de metal em suas agências, de acordo com a Lei 7.102/83, que disciplina o sistema de segurança em estabelecimentos financeiros em todo o território nacional. O objetivo é proteger os clientes, seus empregados e patrimônio. A Caixa ressalta que tem foco constante na qualidade do atendimento aos seus clientes e por isso investe constantemente em modernização de equipamentos, sistemas de Tecnologia da Informação, contratação e treinamento de pessoal".