terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Após detenção, Elano é liberado pela polícia e prepara retorno para o Brasil

Campeão indiano neste domingo, brasileiro foi detido após confusão com dirigente

Por Goa, Índia
Elano Chennaiyin Índia (Foto: Reprodução / Twitter)Elano parou em delegacia após título do Chennaiyin neste domingo (Foto: Reprodução / Twitter)
Campeão da Superliga Indiana, Elano terminou a noite de domingo em uma delegacia no sul de Goa, acusado por um dirigente rival de agredi-lo, mas já deixou o problema para trás. O meia foi liberado pela polícia e, após participar das comemorações do título do Chennaiyin FC, informou que deve chegar ao Brasil nesta terça-feira - inicialmente, o advogado Rajiv Gomes, que representa o clube, disse que o jogador já estaria a caminho do Brasil.
A acusação partiu do dirigente Dattaraj Salgoankar, co-proprietário do Goa, time treinado por Zico e derrotado na decisão deste domingo, e o brasileiro foi citado em três artigos: causar danos voluntariamente, represália injustificada e insulto com a intenção de provocar a ruptura da paz.
- A denúncia parece frágil uma vez que Salgaocar não fez exames médicos. Este exemplo vai ser ruim para a imagem do FC Goa e outros jogadores estrangeiros terão medo de jogar no estado se tais denúncias aparecerem contra eles - disse o advogado Rajiv Gomes, que representa o Chennaiyin FC.
A origem da confusão
Segundo a assessoria de imprensa de Elano contou ao GloboEsporte.com, a confusão começou quando os brasileiros do Goa FC foram cobrar o juiz após o apito final, e o brasileiro do Chennaiyin FC foi até lá para contê-los. Nisso, o dirigente rival teria ofendido Elano, que rebateu de forma ríspida, e a ala de jogadores indianos do Goa entendeu isso como uma ofensa ao cartola. Tudo sem briga ou agressão, segundo ele. Resultado: Salgoankar apresentou a queixa que acabou levando Elano para a delegacia.
Numa final com duas viradas e três gols nos últimos cinco minutos, o Chennaiyin venceu o Goa por 3 a 2 e garantiu o título da Superliga Indiana, neste domingo. O rápido atacante colombiano Mendoza foi o herói da conquista, fazendo o gol decisivo aos 46 minutos do segundo tempo, logo depois de o goleiro Kattimani marcar contra, aos 45, e empatar partida que parecia ganha quando Jofre fez 2 a 1, aos 42. No duelo dos técnicos, o italiano Materazzi, campeão mundial pela Azzurra em 2006, levou a melhor sobre o brasileiro Zico.