terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Briga devido a um cigarro em Upanema deixa dois mortos e um em estado grave!

Motivo dos dois assassinatos e da tentativa foi confirmado pelo sargento PM Juscelino de Santana, que foi pessoalmente no local da ocorrência, no Bar da Lúcia.
Após um assalto ao Correios seguido de troca de tiros entre assaltantes e policiais civis que terminou com dois baleados, a Polícia Militar, de Upanema/RN, registrou dois homicidios e uma tentativa. O motivo da briga que resultou com as duas mortes e um em estado grave, segundo o sargento PM Juscelino de Santana, foi um cigarro.

Os relatos são de que a pessoa de Magno teria pedido um cigarro a mulher de Netinho. Esta teria negado o cigarro com o aval do marido. Daí Netinho começou a discutir com Magnos e Guido. Gustavo entrou na confusão.
As primeiras informações são de que após ter começado a confusão generalizada, Gustavo (morreu no local) desferiu facadas nas pessoas de Magno e Guido. Netinho teria entrado na briga, tendo desferido facadas em Gustavo. Netinho terminou preso em flagrante pela Policia Militar. "Eu não saberia dizer se foi exatamente esta a ordem das coisas", destaca Juscelino.
Envolvidos na briga
Manoel Luiz da Silva Neto, o Netinho, de 27 anos (preso)
Maguidel Magno Costa de Oliveira, de 35 anos (morto)
Guido Robson Moura, de 22 anos (hospitalizado)
Gustavo da Silva Fernandes, de 18 anos (morto).
Juscelino de Santana foi pessoalmente ao Bar da Lúcia, que fica na Rua João da Cruz, na área urbana de Upanema. Ele confirmou que Gustavo morreu no local e que Magnos faleceu no hospital. Quanto a Guido, ele informou que saiu com vida numa ambulância para receber cuidados médicos no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.
A Polícia Civil solicitou ao Instituto Técnico-científico de Polícia (ITEP) para remover os corpos para exames na sede do órgão, em Mossoró. Quanto a Netinho, os policiais militares disseram que ainda não estava definido o que iria acontecer com ele. A princípio ele está detido sendo ouvido dependendo das circustâncias, pode terminar autuado em flagrante.
Mossoró Hoje