sábado, 11 de junho de 2016

Fla domina Bauru e é penta com maior diferença de pontos em final de NBB


Com Marcelinho, Rafa Luz e Olivinha inspirados, time vence por 100 a 66 e mantém hegemonia com quinta taça do NBB, a quarta seguida. Torcida provoca o Vasco

Por Rio de Janeiro

Um é pouco, dois é bom, três é demais e quatro é Flamengo. Flamengo de José Neto, de Marquinhos, de Olivinha, de Gegê, de Jerome Meyinsse. Flamengo sem os argentinos Laprovittola e Herrmann, mas de Rafa Luz e Jason Robinson. Flamengo sem Benite e Cristiano Felício, mas de JP Batista, Ronald Ramon e Rafael Mineiro. Flamengo dos meninos Danielzinho e Mingau. Um Flamengo desacreditado depois da traumática eliminação para o mesmo Bauru no Final Four da Liga das Américas, mas jamais abandonado pelos rubro-negros. Flamengo que foi Flamengo neste sábado e levou 6.248 pagantes ao delírio na ensurdecedora Arena Carioca 2, no Rio de Janeiro. Flamengo que derrotou de forma incontestável Bauru por 100 a 66 (39 a 32) na quinta partida das finais do NBB 8 - maior diferença de pontos em uma final da competição. Flamengo cinco vezes campeão da principal competição nacional do país, quatro delas de maneira consecutiva. Flamengo de Marcelinho Machado, o dono do jogo com 26 pontos, o símbolo de um time que não se cansa de ganhar e o cara que mudou a história do basquete rubro-negro.
- Eu me sinto um privilegiado de poder estar vestindo essa camisa e aos 41 anos estar ajudando o Flamengo a conquistar um título mais uma vez. Eu falei antes do jogo: precisávamos ter intensidade de final e inteligência. Tivemos - comentou um emocionado Marcelinho, que conquistou seu quinto título pelo clube e disse que pretende continuar defendendo as cores rubro-negras. 







O JOGO

Sem o clima de guerra que foi criado depois da confusão envolvendo o fisioterapeuta do Flamengo no jogo quatro da série, a decisão começou tranquila. As provocações se limitavam apenas aos torcedores. Na quadra, o Flamengo entrou determinado e rapidamente abriu 5 a 0, com uma bola de três de Olivinha e uma enterrada de Meyinsse. Era a senha para incendiar a torcida da casa. Mas Bauru não deixou que isso acontecesse. Antes que os rubro-negros gostassem do jogo, a equipe paulista virou o placar e esfriou a empolgação vinda das arquibancadas depois de uma cravada de Alex que calou a Arena Carioca 2. Se Marquinhos e Ramon erraram seus primeiros arremessos e pareciam não estar numa tarde tão inspirada, Olivinha estava com as mãos quentes. Com 10 pontos, o ala-pivô foi o o dono do quarto vencido pelo Flamengo por 21 a 17.
Flamengo campeão NBB8 comemoração (Foto: André Durão)Marcelinho comanda a festa no pódio: jogador disse que pretende ficar mais uma temporada no Fla (Foto: André Durão)

Se o começo do primeiro quarto do Flamengo foi bom, o do segundo então n