terça-feira, 13 de setembro de 2016

Indivíduo é preso após telefonar para família da jovem desaparecida e pedir resgate para informar o local onde ela está



Uma ação conjunta realizada na tarde desta segunda feira 12 de setembro, entre policiais Civis da Delegacia de Falsificações e Defraudações e do Serviço Reservado da PM, resultou na prisão de um homem identificado como Arthur Fernandes Silva da Costa, morador do bairro Santo Antônio e na apreensão de um menor de 16 anos de idade, suspeitos de aplicarem golpe à familia da jovem Valéria Patrícia que está desaparecida em Mossoró.

Segundo o delegado responsável pelas investigaões do caso, Dr. José Vieira de Castro, Arthur se aproveitando da situação de angústia por que passa a família da jovem, tentou extorquir pedindo dinheiro para um falso resgate.

Ainda de acordo com o delegado o acusado telefonou para o marido de Valéria e disse que se ele pagasse 500 reais, o mesmo diria onde estava a jovem desaparecida e mandaria fotos e vídeos mostrando o cativeiro.

Tudo foi acertado e o dinheiro seria pago na feira livre do Vuco Vuco, mas temendo a ação policial, Arthur mudou o local para pagamento do resgate passando a ser na praça da UPA do São Manoel. Thiago Cavalcante comunicou o fato a Polícia e se dirigiu para o local indicado.

Arthur, de acordo com o bacharel José Vieira convidou um menor para fazer parte da ação delituosa, mas sem informar sobre o que eles iriam fazer, apenas disse que os dois pegariam um dinheiro que estava em baixo de uma pedra e que daria uma parte ao adolescente.

Thiago deixou o dinheiro no local combinado e saiu. Quando os dois saíram para pegar o dinheiro foram surpreendidos pelos policiais que estavam em campana e que chegaram no momento exato.

Os dois foram conduzidos à Delegacia de Falsificações e Defraudações para prestar esclarecimentos. De acordo com o delegado o menor abriu o jogo e contou toda trama armada por Arthur Fernandes. Após ser ouvido o menor foi liberado.

Já Arthur Fernandes foi autuado em flagrante delito pelos crimes de extorsão e estelionato e encaminhado à Cadeia Pública onde ficará a disosição da Justiça.

O dinheiro pago pelo suposto resgate, foi devolvido à família da jovem desaparecida. O delegado José disse que não acredita que Arthur esteja envolvido no sumiço da moça, apenas aproveitou da situação para tirar dinheiro da família da vítima.

FONTE: FIM DA LINHA