sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Vídeo mostra momento em que rainha de escola de samba é morta


Para delegado, imagens apontam que Paola Severo foi vítima de latrocínio.
Crime ocorreu em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre.


Do G1 RS
m vídeo divulgado nesta sexta-feira (17) pela Polícia Civil mostra o momento do assassinato de Paoa Serpa Severo, de 33 anos, rainha da bateria da escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina, de Porto Alegre (veja acima). O crime aconteceu por volta das 19h30 desta quinta (16) em Cachoeirinha, na Região Metropolitana.
Paola Serpa Severo, rainha da bateria da escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina (Foto: Nilveo Pereira/LIESPA)Paola era rainha da bateria da Imperatriz Dona
Leopoldina (Foto: Nilveo Pereira/LIESPA)O vídeo mostra o carro de Paola estacionado, um homem chega a pé para abordá-la e aparentemente tenta tirar ela à força do veículo. Segundo o delegado Newton Martins, responsável pelo caso, as imagens apontam que se tratou de um crime de latrocínio – roubo seguido de morte"Há uma tentativa de subtração do carro da vitima. É clara a tentativa de puxar a vítima para fora do carropara ocupar o lugar dela. Parece que ela fica presa no cinto e, por conta disso, não conseguia sair e ele acabou atirando", disse o delegado ao G1.
O crime ocorreu em frente a um condomínio na Avenida Obedy Cândido Vieira. Paola estava com o carro estacionado, aguardando pela filha de 7 anos, que faz aulas de música, quando os criminosos se aproximaram. Eles fugiram sem levar nada, e a criança não presenciou o crime.
Segundo a polícia, o autor do crime chegou ao local em um Voyage ocupado por dois comparsas. O automóvel foi encontrado incendiado no início da tarde, no Bairro Rincão, em Cachoeirinha, e já foi removido do local para perícia. De acordo com investigadores, o veículo havia sido roubado na quinta-feira na Rua 17 de Abril, no Bairro Jardim Guajuviras, em Canoas. O proprietário do veículo é suspeito de envolvimento no crime.
"Inicialmente ele está sendo suspeito, justamente por ser atrelado a esse carro. Isso não quer dizer que essa qualidade não pode mudar. Daqui a pouco ele teve o carro roubado ou furtado e outras pessoas cometeram esse crime. Ele vai se chamado a se explicar com relação a isso", disse Newton.
Carro de Paola, rainha da bateria da Imperatriz Dona Leopoldina RS (Foto: Divulgação/Polícia Civil )Carro usado por criminosos que atacaram Paola (Foto: Divulgação/Polícia Civil )
Carnvalescos lamentam crime
Paola era musa de harmonia, e, neste ano, assumiu o posto de rainha de bateria da Imperatriz Dona Leopoldina e se consagrou campeã com a escola. O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa), diz que todos ainda tentam entender o que pode ter acontecido.
“Por ser uma pessoa do meio do carnaval, que há mais de cinco anos vinha participando ativamente de escolas, a gente lamenta. São pessoas que têm disponibilidade, que estão engajadas em fazer um carnaval cada dia melhor e, lamentavelmente, uma pessoa jovem que nos deixa por um motivo indignante. O carnaval fica realmente sentido”, lamenta Juarez Guiterrez.
Paola voltaria a desfilar como rainha da bateria da Imperatriz Dona Leopoldina, nos desfiles deste ano, conforme relata o presidente da Imperatriz Dona Leopoldina, Victor Hugo Amaro. O dirigente afirmou também que as atividades da escola de samba foram suspensas.
"Isso nos pegou de surpresa. Ninguém esperava algo assim, pela pessoa que ela era. É um ser humano que se vai precipitadamente. Estamos muito desolados e tristes", desabafou.