quarta-feira, 8 de março de 2017

Família leiloa camisa de Diego para operar filho com paralisia nos EUA


Família busca ajuda para que garoto faça cirurgia nos Estados Unidos.
Meia do Flamengo deu camisa para que fosse leiloada por familiares.

João Paulo de CastroDo G1 Santos
  •  
Família busca ajuda para operação nos Estados Unidos (Foto: Arquivo Pessoal)Família busca ajuda para operação nos Estados Unidos (Foto: Arquivo Pessoal)
O meia Diego, que atualmente defende o Flamengo, está engajado em uma campanha para ajudar uma criança que nasceu com paralisia cerebral. O atleta soube que a família de Matheus dos Santos busca recursos para que o garoto seja operado nos Estados Unidos e, por isso, doou uma camisa autografada para uma rifa online.
A gestação de Matheus foi normal até que ele completasse 35 semanas. Pouco depois, o garoto acabou nascendo prematuro, em um parto sem intercorrências, mas, como tinha alguns problemas respiratórios, precisou ser levado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.
Camisa autografada pelo meia Diego está sendo leiloada (Foto: Arquivo Pessoal)Camisa autografada pelo meia Diego está sendo
leiloada (Foto: Arquivo Pessoal)
De acordo com o pai do garoto, Anwerton dos Santos, depois de alguns meses, a família reparou que Matheus não tinha o desenvolvimento normal de um bebê e, por isso, eles resolveram procurar um especialista. “Na primeira consulta, foram realizados exames clínicos e, posteriormente, foi feita uma ressonância magnética. Nela, descobriu-se que a paralisia do Matheus é do tipo espástica, que ocorre por uma lesão do córtex motor do cérebro”, explica.
Santos lembra que, ao saberem da notícia, sua esposa e ele não entenderam muito bem o que se passava. “Ficamos sem chão. A médica nos inseriu, de forma mecânica e pouco humanizada, em um mundo totalmente diferente daquele que havíamos imaginado e sonhado para o nosso pequeno. Foi praticamente uma sentença de “vida vegetativa”, completa.
Os pais, porém, não se contentaram com as explicações dadas pela especialista. Apesar do medo e da preocupação que sentiram após o diagnóstico, eles juntaram forças para que um tratamento fosse iniciado. “Menos de uma semana após o diagnóstico, o Matheus iniciou a fisioterapia, e a família começou a trilhar novos caminhos e descobrir um novo mundo”, conta.
Garoto faz fisioterapia (Foto: Arquivo Pessoal)Garoto faz fisioterapia (Foto: Arquivo Pessoal)
O novo mundo que Santos fala é de possíveis tratamentos que possam amenizar as consequências da doença e fazer com que o garoto tenha o máximo possível de qualidade de vida. Um dos tratamentos encontrados é uma cirurgia que só é feita nos Estados Unidos, mas, para conseguir dinheiro e levar a criança ao país, a família realiza uma série de ações e conta com auxílio de familiares e amigos.
A campanha “Corre, Guerreirinho” ganha cada vez mais adeptos. O último deles foi o meia Diego, ex-Santos e, atualmente, no Flamengo. O jogador, recentemente convocado para a seleção brasileira, deu uma camisa autografada à família para que fosse leiloada na internet.
“Temos uma amiga que conhece o Diego e, assim que ela contou a nossa história para ele, o Diego foi muito solidário e carinhoso e nos presentou com a camisa autografada”, comemora.
Para conhecer as ações e contribuir com a cirurgia de Matheus, a família disponibilizou um site que mostra tudo o que já foi feito e o que está programado para levar o garoto aos EUA.
Ações são realizadas para buscar fundos e bancar cirurgia (Foto: Arquivo Pessoal)Ações são realizadas para buscar fundos e bancar cirurgia (Foto: Arquivo Pessoal)